Header Image

Silvio Nascimento

Actor

Silvio Nascimento é um actor profissional de teatro, cinema e televisão. Internacional pelo grupo “Henrique Artes” (Brasil, Portugal, Cabo Verde, e outros).

Vencedor de prémios como:
2018 – Vencedor do Globo de Ouro Angola para Melhor actor
2017 – Vencedor do Premio Moda Luanda para Melhor actor

TELEVISÃO
2019 – “Teorias da Conspiração”, personagem Romeu – RTP
2018 – “Vidas Opostas”, personagem Chico Guedes- SIC
2017 – “Paixão”, personagem Jacob – SIC
2014 – ”Jikulumessu”, personagem Paulo Almeida, produção Semba – Angola
2016 – “Amor Maior”, personagem Augusto, SIC
2013 – “Windeck” produção Semba – Angola
2013 – “Njinga – Rainha de Angola”, personagem Jaga Kasa Cangola, produção Semba – Angola
2010- “Stop Sida” – TPA – Televisão Pública de Angola.
CINEMA
2019 – “Depression”, protagonista personagem Kiamy ,psicólogo, realizado por Dércio Tomás Ferreira
2019 – “Marcação Cerrada”, protagonista personagem Varanda, realizado por Mawete Paciência
2018 – “Linhas de Sangue”, Personagem Baltazar, realizado por Sérgio Graciano e Manuel Pureza.
2018 – “Falso Perfil”, protagonista personagem José Luís, realizado por Dorivaldo Fernandes
2013 – “Njinga – Rainha de Angola” personagem Jaga Kasa Cangola.
2014 – “Marcas do Passado” curta metragem, protagonista, personagem Somboca , realizado por José Ambriz.
2008 – “Reduzidos a nada”, personagem João Kifumbe, realizado por Jack Caleia.
2009- “Assaltos em Luanda 2”, realizado por Henrique Narciso Dito.
TEATRO
2009- “Hotel Komarca”, personagem Turbo, detento, coadjuvante. Vencedor dos prémios Festeca em 2010; SADC
2011 no Brasil, Festilip) Companhia de Artes Henrique Artes. Direção: Flávio Ferrão.
2015 – “A Árvore”, personagem Governador. Direção: Miguel Hurst.
2014- “É Minha Gente”; “Temos o Mesmo Cheiro”, personagem Narrador Principal, (2º prémio – Cidade de Luanda)
Opereta de tributo ao Presidente José Eduardo dos Santos. Companhia de Artes Henrique Artes. Direção: Flávio
Ferrão.
2013- “A História que Marcou o Sul”, personagem Bruxo Tchilingutila. Peça de época. Companhia de Artes Henrique
Artes.
Direção: Flávio Ferrão.
2013- “Tolos, Nem por isso”, 2° classificado do prémio Provincial de Luanda. Companhia de Artes Henrique Artes.
Direção : Flávio Ferrão.
2012 “Uma Paixão do Caraças”, Personagem Padre Andreas Clogorin , Comédia. Companhia de Artes Henrique
Artes. Direção: Flávio Ferrão.
2011 – “Neto: Pai, Amigo e Camarada”, personagem Agostinho Neto. Companhia de Artes Henrique Artes. Direção:
Flávio Ferrão

Voltar ao topo